Perspectiva econômica – Análise do Boletim Focus (21/09)

Perspectiva econômica – Análise do Boletim Focus (21/09)

Análise do Boletim Focus (21/09)

Perspectiva econômica – Na última semana o Copom (Comitê de Política Monetária) voltou a se reunir em meio à alta nos preços dos alimentos.

Conforme expectativa do mercado financeiro, a taxa Selic foi mantida em 2%. No entanto, ainda há uma tensão sobre a equipe econômica.

Especialistas como Celso Ming, chegaram a afirmar que Paulo Guedes está esvaziado e já não tem mais o que fazer no governo.

No entanto, apesar das incertezas, o Boletim Focus da semana continua mantendo perspectivas melhores sobre a economia.

A perspectiva econômica do PIB

A projeção para o PIB continuou melhorando. De acordo com o Boletim Focus, o PIB deverá encolher 5,05% neste ano.

Há quatro semanas atrás a projeção era de uma queda de 5,46% no PIB. Na semana passada a projeção estava em retração de 5,11%.

Portanto, esse indicador mostra que o mercado financeiro segue cauteloso, porém, otimista com a perspectiva econômica do Brasil.

A inflação

A inflação é um dos assuntos mais comentados dos últimos dias. Principalmente pela alta no preço dos alimentos básicos.

Dessa forma, as projeções para o IPCA continuaram crescendo. E de acordo com o mercado financeiro ela deverá fechar o ano em 1,99%.

Há quatro semanas atrás a perspectiva era de 1,71% no índice IPCA. Portanto, se o preço dos alimentos continuar em alta, é bem possível que as projeções continuem sendo revistas para cima.

O IGP-M que é o índice que mede a inflação pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) ampliou a projeção para 15,28% ante 9,36% de quatro semanas atrás.

Ambos os indicadores possuem metodologias diferentes. Mas o indicador da FGV retrata de forma mais fiel a inflação sentida pelas famílias brasileiras.

Taxa De Câmbio E Produção Industrial

A taxa de câmbio fechou as projeções da semana no mesmo patamar da semana passada. Dessa forma, analistas acreditam que 2020 irá fechar com o dólar comercial cotado à R$ 5,25.

Há quatro semanas atrás, a expectativa era de que o câmbio chegasse ao final de 2020 cotado em R$ 5,20. Portanto, o cenário continua atrativo para exportações e investimentos em fundos internacionais.

A projeção para a produção industrial também melhorou. Há quatro semanas o mercado acreditava em uma retração de 7,68% e no relatório desta segunda-feira (21) ela caiu para 6,30%.

Em relação aos investimentos diretos feitos no país, houve uma queda nas projeções. Nesta última semana o mercado estima que 2020 fechará com 53,76 milhões de dólares em investimentos.

Perspectiva do Bitcoin

O Bitcoin mudou a trajetória e agora continua sendo indicado para compra. De acordo com indicadores sumário, 7 apresentaram momento para venda, 9 com viés neutro e 12 para compra.

Os osciladores também apresentam indicação de compra, sendo 8 com viés neutro, 1 como venda e 2 como compra.

Os indicadores de média móvel também apontaram o momento para compra do Bitcoin. Sendo que 10 indicaram esse caminho enquanto 6 apontaram venda.

Isso quer dizer, que para investimento de curto prazo em uma semana haverá uma leve valorização no valor da criptomoeda segundo os indicadores.

Esse foi o nosso giro econômico da semana. Trazendo expectativas sobre investimentos e cenários futuros. Fique ligado que semana que vem tem mais.