Como a diminuição da Taxa Selic afeta seus investimentos

Como a diminuição da Taxa Selic afeta seus investimentos

A Taxa Selic sofreu um corte histórico na última reunião realizada pelo Copom (Comitê de Políticas Monetárias).

Desse modo, com um corte de 0,75 pontos percentuais, o valor da Taxa Selic atingiu 3% ao ano. O menor valor desde o início da sua série histórica.

No entanto, poucas pessoas sabem o que isso realmente significa e como essa redução afeta os seus investimentos.

O que é a Taxa Selic?

A Taxa Selic é a taxa básica de juros da economia. O seu valor é determinado pelo Copom que é um comitê formado pelas principais autoridades monetárias do país.

Normalmente, o que define o aumento ou a queda desta taxa é a estratégia monetária do governo, assim como a situação das contas públicas e da perspectiva de inflação.

Sendo assim, quando o consumo está muito aquecido e consequentemente os preços são pressionados para cima com risco de inflação, o Copom opta por aumentar a taxa selic, desestimulando o consumo e estimulando a poupança.

Já quando o consumo está desaquecido e a inflação controlada, o Copom consegue realizar cortes da taxa básica de juros, desestimulando a poupança e estimulando o consumo das famílias.

Isso também tem um impacto sobre as contas públicas. Pois, como o governo toma dinheiro emprestado por meio de emissão de dívida pública, a taxa de juros paga por ele corresponde ao valor da selic.

Dessa forma, uma taxa de juros muito elevada proporciona um aumento no valor dos juros pagos pelo governo. Por isso, quando o governo está precisando de muito dinheiro emprestado é normal também a taxa selic subir.

Já quando as contas públicas estão mais organizadas, e a inflação contida, o governo pode baixar a Taxa Selic, o que é bom para o consumidor e para o próprio governo. Mas, e como fica os investimentos?

Você sabe o que é o Open Banking? Descubra neste artigo!

O Impacto da Taxa Selic sobre os investimentos

Investimentos no Tesouro Direto, são atrelados diretamente a Selic. Portanto, com a queda na taxa básica, também há uma queda na rentabilidade dos investidores.

Quem investe em CDB que é um outro tipo de título de renda fixa, também é afetado. Afinal, o CDB segue a taxa DI que é uma média dos juros que são pagos em negociações interbancárias.

Embora o CDB não siga a Selic diretamente, ele acaba seguindo indiretamente. Isso porque, a taxa DI acaba tomando a Selic por base.

Portanto, quando a Taxa Selic cai, os investidores acabam sendo menos remunerados com investimentos em renda fixa, e é nesse momento que precisam diversificar os investimentos.

Uma boa opção para o momento são investimentos em criptomoedas que não possuem oscilação com decisões macroeconômicas governamentais. Ou seja, a única influência que sofrem é a lei da oferta e procura.

Para evitar riscos maiores, o investidor pode optar pela compra de diversas criptomoedas, ou até mesmo manter uma parte dos seus investimentos em renda fixa, mesmo sabendo que os seus ganhos serão menores.

Portanto, conhecer e acompanhar a Taxa Selic é fundamental para quem investe em ativos financeiros criar a sua estratégia de investimento.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.