Gigante de cartões de crédito busca patentear sistema de pagamento por meio de Blockchain

Gigante de cartões de crédito busca patentear sistema de pagamento por meio de Blockchain

Gigante de cartões de crédito busca patentear sistema de pagamento por meio de Blockchain

A Mastercard, gigante dos cartões de créditos, está desenvolvendo estudos para implantar plataforma para manter e acompanhar o controle dos pagamentos dos seus clientes. De acordo com matéria publicada pela Coindesk na última segunda feira (17), há similaridades nos pedidos publicados na semana passada pelo Escritório de Marcas e Patentes dos EUA.

Um dos indícios é a descrição de um “livro distribuído para registrar transações ponto-a-ponto à medida em que são processadas”. Esses registros teriam a possibilidade de serem utilizados pela própria empresa como por seus membros para a criação de notificações dos itens adquiridos durante o curso dos negócios

Um dos objetivos dos aplicativos apresentados na solicitação de patente seria facilitar o gerenciamento de contas, agilizando e simplificando o processo de monitoramento de pedidos de compra. Desta forma, os dados fornecidos por uma plataforma passariam a ser armazenados de forma clara e com formato que seja facilmente auditáveis por empresas participantes, oferecendo imutabilidade e resistência a adulterações, proporcionando maior confiabilidade aos dados.

A Mastercard compara o funcionamento dessa nova ferramenta com sistemas tradicionais, pois a plataforma pode fornecer maior serviço para as entidades com maior transparência e segurança do que quaisquer números de sistemas dedicados exclusivamente à um dos múltiplos serviços.

Esse sistema apresentado pela Mastercard vai gerenciar ‘reservas fracionárias no blockchain’, o que permitiria transações de Bitcoin em cartões de crédito, um modelo de pagamento certamente esperado pelos consumidores entusiastas das criptomoedas. Desta forma, o cliente de cartão de crédito teria duas contas vinculadas ao seu banco, uma para as criptomoedas e outra para saldo em dinheiro.

Esses estudos mostram o interesse que a Mastercard tem com os novos meios de tecnologia, como a criptomoedas. Segundo a empresa, os bitcoins já deram muita dor de cabeça, o que fez a gigante de cartões de credito culpar o mercado de criptoativos pela baixa receita do primeiro trimestre de 2018.