Relatório Glassnode: o que esperar para a semana Do bitcoin (20/09/2021)

BITCOIN É BUSCADO POR JOVENS INVESTIDORES BRASILEIROS

Relatório Glassnode: o que esperar para a semana Do bitcoin (20/09/2021)

O mercado de criptomoedas, liderado pelo bitcoin, está passando por grandes correções. Enquanto o ativo primário corrige 7% em um período de 24 horas e fica abaixo de US$44.000, o mercado geral cai 9% e abandona a marca de US$2 trilhões. Apesar desse cenário, a ação do preço do Bitcoin e as respostas dos investidores na rede parecem relativamente robustas. Sendo assim, vamos analisar o relatório da Glassnode e ver o que podemos esperar para a semana do bitcoin.

Lucros estão sendo realizados

Desde o final de julho, o mercado tem realizado lucros líquidos consistentemente na ordem de US$1 bilhão por dia. Como resultado, os preços subiram de US$31.000 para cerca de US$52.000. Ou seja, uma oferta relativamente significativa ajudou o mercado a subir.

Por outro lado, o  SOPR do Detentor de Longo Prazo fornece outra visão sobre esse comportamento dos gastos, que se tornou cada vez mais volátil desde o início de julho. Este indicador rastreia o múltiplo de lucro agregado realizado por moedas gastas com mais de 155 dias.

Atualmente, as moedas adquiridas na faixa de US$18.000 e US$31.000 estão com força vendedora. Esses valores são do mercado em alta de 2020 e início de 2021. Ou seja, os investidores de longo prazo do Bitcoin estão se tornando negociantes mais ativos. Isso pode ser uma reflexão da  incerteza em relação à estrutura atual do mercado, uma vez que as moedas com base de custo mais elevada, mais próximas do preço atual, são preferencialmente gastas.

Saldo da criptomoeda continua escasso nas corretoras

Apesar de o bitcoin estar passando por esse momento de correção, a sua demanda continua grande. Afinal, o saldo do criptoativo nas corretoras continua diminuindo. Só para exemplificar, na última semana houve uma caixa de 13% na oferta circulante do BTC. Isso retorna os saldos cambiais aos níveis vistos pela última vez em fevereiro de 2018, quando o bitcoin estava sendo negociado entre US$6.000 e US$10.000.

No início de 2021, as exchanges Bittrex, Bitfinex, Kraken, Gemini e Binance demonstram um fluxo de entrada e um crescimento de saldo característicos refletindo um crescente domínio das moedas.

Binance e Gemini são os principais destinatários desta coorte. Desde a liquidação em maio, os saldos deste grupo de câmbio estabilizaram e registraram saídas modestas de moedas.

Por outro lado, temos as corretoras Bitstamp, OKEx, Huobi e Coinbase que viram saídas persistirem desde março do último ano. Nas últimas semanas, essas saídas só aceleraram.

Mineração do bitcoin está se recuperando

A taxa de hash do bitcoin continua subindo. Na última semana, ela atingiu 137 Exahash em uma base MA de 7 dias. Dado o declínio total desde o máximo histórico representado por cerca de metade da rede de potência de hash, essa recuperação de cerca de 52% significa que menos de um quarto do hash de rede de pico permanece offline.

Conclusão 

De fato, há muitos pontos positivos para o mercado de bitcoin subir. Todavia, o medo ainda está presente. Mesmo com fundamentos, o ativo digital não tem tido forças para se desenvolver. É provável que essa semana seja volátil, pois o BTC ainda está procurando um caminho para seguir.

Esse conteúdo não é uma dica de investimento. Seu foco é a educação. Não esqueça de sempre estudar e avaliar os riscos antes de entrar em qualquer projeto.