Giro econômico da Semana – Análise do Boletim Focus (31/05)

Giro econômico da Semana – Análise do Boletim Focus (31/05)

Na manhã desta segunda-feira (31/05) o Banco Central divulgou mais um Boletim Focus com expectativas econômicas para 2021.
Nesse relatório, vemos que, pela sexta semana consecutiva, a projeção para o PIB continua elevada.

A taxa de câmbio continuou caindo e a expectativa do mercado permanece a de o dólar fechar 2021 sendo cotado a R$5,30.
O Bitcoin permaneceu em sua trajetória de queda e não conseguiu decolar na última semana.

Crescimento do PIB

De acordo com o Boletim Focus, o PIB deverá crescer 3,96% em 2021. Uma projeção ainda melhor que a da última semana, que esperava um crescimento de 3,52%. Por outro lado, a projeção para o PIB de 2022 passou por uma queda saindo de 2,30% para 2,25%.

Inflação


A projeção da inflação não está acompanhando o otimismo em relação ao PIB. Os analistas estão apostando em seu crescimento.

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2021 está previsto para chegar a 5,31%. Na última previsão, a meta era de 5,24%.
O IGP-M também passou por um salto. Ele saiu de 16,82% para 18,52% na atualização dos economistas.

Taxa de Juros e Taxa de Câmbio

A meta para a Taxa Selic passou por uma alteração e os especialistas acreditam que ela deverá ser de 5.75% no final do ano.

A taxa de câmbio continuou estável e a previsão é que a cotação do dólar seja de R$5,30 no final de 2021.

Produção Industrial

Em relação à produção industrial, não vemos mudanças no último relatório. A meta continua de 5.5% para 2021.
Os investimentos diretos passaram por uma leve alteração na expectativa dos analistas. A previsão é que cheguem ao alvo de US$56,50 bilhões.

Bitcoin

Na última semana, o Bitcoin não teve forças para voltar a subir e ultrapassar a marca de US$40.000.

Mais uma repressão chinesa frente à mineração do criptoativo contribuiu para esse momento de fuga de capital do mercado de ativos digitais.

Com grandes mineradoras cessando seu trabalho na China, principal país de mineração de Bitcoin, o preço do criptoativo primário continuará incerto, podendo experimentar mais quedas.