Cardano atinge US$ 1 — e agora?

Cardano atinge US$ 1 — e agora?

A Cardano (ADA) tem realizado um dos avanços mais notáveis desde que o presente ciclo de alta teve início.

Apenas nos últimos 7 dias, a criptomoeda saltou 124,85% e atingiu brevemente a marca de US$ 1. Em outras palavras, ela superou os R$ 5 em preço.

Contudo, o que acontece agora? É hora de comprar mais ou liquidar os ganhos e sair? O analista Michaël van de Poppe falou sobre o assunto em um dos seus recentes vídeos.

Compre na queda

De acordo com o analista veterano, os movimentos de preço da ADA são agressivos. Em um momento, ela dá um salto significativo, mas pode corrigir 30% em questão de horas.

Nesse sentido, ele compara a criptomoeda com o Ethereum, que nos últimos ciclos passou por correções de 50% a 70%.

Desta forma, van de Poppe não é assertivo sobre o seu conselho em relação à compra, tendo em vista dois cenários possíveis. O primeiro é um avanço até US$ 1,123, que na cotação atual do dólar corresponde a R$ 6,04. Trata-se, então, de uma valorização de 12%.

O segundo cenário é uma queda abrupta. Nesse caso, a ADA pode declinar até a primeira zona de suporte, localizada entre US$ 0,68 e US$ 0,65.

Os suportes seguintes estão localizados em US$ 0,50 e US$ 0,38. As perdas podem ser, desta forma, na casa dos 32% até 62%.

De qualquer forma, para aqueles ainda não posicionados, Michaël van de Poppe indica que estas quedas podem ser boas oportunidades de entrada antes de uma nova alta.

Voltando àqueles que estão posicionados em ADA, um conselho do trader é não liquidar a posição completamente enquanto a criptomoeda sobe.

Conforme já dito anteriormente, os movimentos de alta tendem a ser explosivos. Assim, é possível que uma grande alta seja perdida ao liquidar a posição completamente.

Por fim, caso uma próxima alta massiva aconteça após uma abrupta correção nesse ciclo, van de Poppe defende que o preço pode alcançar os R$ 8,54.

Tags:
,