A influência da eleição nos EUA no valor do BTC

A influência da eleição nos EUA no valor do BTC

O valor do BTC e a influência da eleição nos EUA

Sem dúvida as eleições presidenciais dos Estados Unidos é um evento que concentra a atenção do mundo. Sendo assim, o meio blockchain não fica de fora e o preço do BTC  já começa a se mover enquanto o resultado se aproxima.

Preço do Bitcoin nas eleições de 2016

Nas eleições de 2016, o preço do criptoativo era de apenas US$700, antes dos EUA anunciarem um vencedor. Logo após a derrota de Hillary Clinton, o BTC chegou a marca de US$735. Olhando para o cenário atual, vemos que o Bitcoin teve um crescimento de cerca de 19x, pois no momento da escrita do artigo ele está sendo negociado acima de US$14.000.

Preço do Bitcoin nas eleições de 2012

Se voltarmos ainda mais no tempo, veremos que em 2012, com a vitória de Obama, o Bitcoin saiu de US$11,20 para US$12,56. Já no segundo mandato de Obanma, o BTC já contava com uma valorização de 1000x.

Comportamento do Bitcoin no início da votação de 2020

Enquanto 260 milhões de eleitores registrados nos Estados Unidos estão lutando para manter a democracia em seu país e eleger o 46.º presidente, as baleias do mercado de criptoativos começaram a deixar o BTC mais saudável ao retirá-lo das corretoras. Só para exemplificar, 17.329 BTC foram retirados da Huobi. Além disso, 33.419 BTC deixaram a Binance.

O que esperar para das primeiras horas após as eleições?

Como o Bitcoin tem andado lado a lado com o S&P500, não podemos desconsiderar o movimento do índice. Mesmo que Biden não tivesse vencido as eleições, o mercado tradicional iria apresentar alguma reação. No último pregão, por exemplo, o S&P500 fechou com uma pequena correção. Semelhantemente, o Bitcoin passou por uma queda e foi negociado abaixo de US$13.300.

Apesar de esse cenário já estar pintado, há alguns analistas, como Ed Yardeni, que ainda acreditam (saiba mais clicando aqui) no S&P500 e afirmam que ele pode chegar aos máximos anuais ainda em 2020. Assim sendo, se a correlação do índice e do Bitcoin se manter, o criptoativo pode disparar e alcançar sua alta histórica ainda esse ano, pois o BTC não costuma apresentar correções na subida do S&P500.

Conclusão: o que esperar?

Apesar de as eleições estarem no centro das atenções, o que virá após os resultados também deve ser considerado. Os crescentes casos de COVID-19 são de fato uma grande preocupação de Wall Street.

Os Estados Unidos atingiram novamente cerca de 100.000 casos por dia. Isso certamente influenciará o Federal Reserve a continuar com seus estímulos. Ou seja, mais um ponto que mostra que o BTC pode subir, pois, de acordo com diversos analistas, os incentivos econômicos do FED são uma das principais razões para o preço do Bitcoin decolar.

Embora Biden tenha vencido as eleições, a atração dele e de Trump para o mercado era a mesma, pois os legisladores terão maior controle sobre o processo de tomada de decisão. Tudo está cooperando para que o Bitcoin tenha seu melhor “ano eleitoral” em 2020.