Para atrair investimentos, o Avaí Futebol Clube adere às criptomoedas

Para atrair investimentos, o Avaí Futebol Clube adere às criptomoedas

Para atrair investimentos, o Avaí Futebol Clube adere as criptomoedas

Com a expectativa de fortalecer a marca do Avaí no Brasil e no mundo, o clube catarinense anunciou em setembro o seu desejo de criar a sua própria moeda digital o Avaí F.C. Token e captar R$ 32 milhões, no mínimo, por meio de um ICO (Oferta Inicial da Moeda) que possibilitará aos torcedores trocar por produtos e promoções ligadas ao clube. De acordo com a diretoria do Avaí, essa é a primeira vez que um clube de futebol lança seu próprio token.

As empresas britânicas SportyCo e Blackbrige sports fazem parte do projeto e são responsáveis do por criar a infraestrutura tecnológica da iniciativa, para poder guardar os registros de transações permanente e a prova de violação, os chamados Blockchains.

Para os diretores do clube, não há nenhum custo para ao Avaí, pois as empresas que participam só terão remuneração se o processo tiver êxito, ressaltando que a emissão desses tokens não dará direito à votos e nem nos resultados do clube, desta forma os ativos do clube estão blindados.

Os valores potencialmente arrecadados já têm destino certo. Metade será investido em melhorias da infraestrutura do clube, um quarto irá para o departamento de futebol profissional e o restante será para quitar dívidas trabalhistas. Com esse valor o clube planeja se estruturar, fortalecer o time para poder voltar à elite do futebol brasileiro e quem sabe pode se aproximar futuramente da Copa Liberadores da América.

O lançamento da criptomoeda está programado para o dia 3 de outubro, os interessados poderão comprar um token do time azul e branco por um dólar. O clube explicou que a moeda ianque foi escolhida com o intuito de atrair investidores estrangeiros O clube planeja arrecadação de pelo menos 32 milhões de reais em 30 dias, porém se o clube não conseguir este valor o projeto será descontinuado.