Projeto She(256) busca incluir mais mulheres no mercado das criptomoedas

Projeto She(256) busca incluir mais mulheres no mercado das criptomoedas

“Caros homens do universo das criptomoedas, eu adoraria ver muitos de vocês inscreverem-se para serem mentores no She(256)”. Essa frase foi propagada através de um tuite de Jill Carlson, uma das fundadoras da plataforma.

O She(26), citado no tuite, é um projeto de orientação focado em mulheres, com o intuito de promover a estimulação delas nesse meio dominado por homens. Tudo começou na Universidade da Califórnia, junto a Universidade de Berkeley, após perceberem que algumas mulheres não se integravam ao mundo das moedas digitais por medo de cometer possíveis deslizes, os famosos “erros de principiante”.

Jill ainda afirma que a participação dos seus colegas homens é de extrema importância. Juntos, eles podem combater a desigualdade de gênero na área: “quando vocês apoiam suas colegas do sexo feminino, isso é algo mais importante do que vocês imaginam.” Inclusive, a marca do projeto é: “Blockchain é uma tecnologia disruptiva. Então vamos romper a indústria com mais diversidade”.

De acordo com o site oficial, tudo funcionará como um programa de mentoria, onde um mentor estará em contato direito com alguma aluna, seja por telefone, e-mail ou até pessoalmente. Essa troca de informações deve ocorrer de uma a três vezes por mês, em um período total de um ano.

“Acreditamos que expandir as oportunidades educacionais é fundamental para derrubar barreiras à entrada neste espaço. Esteja atento a bootcamps de desenvolvedores, workshops e recursos educacionais gerais provenientes de She(256) em breve”, explica o comunicado do site.

Apesar de ser uma novidade recente, já atrai bons olhos do mercado. Anterior ao She(256), não havia aparecido uma ferramenta que auxiliasse na inclusão feminina, que promovesse a diversidade dentro deste ecossistema.

Conheça mais do projeto através do site oficial: https://www.she256.io/

#DIVERSIDADE #CRIPTOMOEDA