Starbucks apoia projeto para que consumidores possam pagar seus cafés com bitcoins

Starbucks apoia projeto para que consumidores possam pagar seus cafés com bitcoins

Starbucks apoia projeto para que consumidores possam pagar seus cafés com bitcoins

Você já pensou em pagar seu cafezinho com bitcoin? Usar a moeda digital em ambientes físicos parece ser um pouco complicado, mas a rede Starbucks quer tornar isso possível.

A empresa fechou uma parceria com a Intercontinental Exchange (ICE), empresa norte-americana que comercializa via internet futuros e derivativos no mercado de balcão, criadora da inciativa Bakkt que pretende ser uma plataforma para negociar, armazenar ou gastar criptomoedas.

O objetivo da ICE com a Bakkt é fazer com que os bitcoins façam parte do nosso mundo físico, do nosso dia a dia. O impasse maior é a variação da moeda. Sobre isso, a executiva-chefe da Bakkt, Kelly Loeffler, afirmou ao site CoinDesk: “Especificamente, com a nossa solução, a compra e venda de bitcoins é totalmente garantida ou pré-financiada. Assim, nosso novo contrato diário de bitcoins não será negociado com margem, não usará alavancagem ou servirá para criar uma reivindicação em papel sobre um ativo real.”

Ou seja, toda a tramitação seria negociada antes, dando garantias ao usuário. Assim, você poderia muito bem pedir um cappuccino de canela no Starbucks pagando através da plataforma Bakkt, por exemplo.

“Estamos colaborando para construir uma plataforma aberta para ajudar a liberar o potencial transformador dos ativos digitais nos mercados e no comércio globais”, conclui Loeffler.

Ainda não há uma data definida para que a rede de café comece a aceitar os bitcoins como forma de pagamento, mas a ICE afirmou que há interesse, além do Starbucks, de outras empresas no Bakkt, como a Microsoft.