Perspectiva Econômica – Análise do Boletim Focus (28/09)

Perspectiva Econômica – Análise do Boletim Focus (28/09)

Análise do Boletim Focus (28/09)

O mercado financeiro aumentou a projeção para a inflação neste ano. Agora a expectativa já ultrapassa os 2%. Algo que não acontecia desde abril.

A alta no preço dos alimentos foi um dos principais fatores que colaboraram para o aumento da expectativa.

Os insumos da construção civil também estão pressionando a inflação. Com destaque para o ferro que está em uma curva ascendente de preço.

Crescimento do PIB

Nesta semana os economistas do mercado financeiro melhoraram a estimativa para a queda do PIB, conforme aponta o Relatório Focus.

Na semana passada, as projeções eram de um recuo de 5,05%. Nesta semana o recuo estimado foi de 5,04%.

Há quatro semanas atrás, a estimativa era de que o PIB fosse fechar o ano em -5,28%. 

Portanto, apesar de cauteloso, o mercado segue melhorando as estimativas para o crescimento brasileiro.

Inflação

O IPCA pela primeira vez desde abril superou os 2% de expectativa para este ano. 

Alavancado pelos alimentos, os analistas acreditam que em 2020 o indicador será de 2,05%.

Há quatro semanas atrás, as projeções para o IPCA eram de 1,77%.

Portanto, se os alimentos continuarem subindo é possível que as projeções para o IPCA continuem sendo revistas para cima nas próximas semanas.

O IGP-M que é a inflação medida pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) também aumentou.

A expectativa é que o indicador feche o ano em 15,64%. Na semana passada, as projeções eram de 15,28%.

Taxa de juros e Taxa de Câmbio

A Taxa Selic que foi mantida em 2% na última reunião do Copom continua sendo projetada para fechar o ano no mesmo patamar.

A expectativa, porém, é que em 2021 ela deverá aumentar para 2,50% e em 2022 para 4,50%, mostrando uma trajetória de crescimento no longo prazo.

Já o câmbio deverá fazer o caminho oposto. A expectativa é que o dólar vire 2020 cotado a R$ 5,25 e em 2021 seja cotado a R$ 5,00.

Como a expectativa de queda do câmbio é pequena, o cenário continua favorável para investimentos em fundos internacionais e para exportação.

Produção Industrial

A projeção para a Produção Industrial se manteve estável nesta semana. Com o mercado acreditando em uma retração de 6,30% do setor.

Já em relação aos investimentos diretos feitos no país a expectativa melhorou. Ela saiu de 53,76 milhões de dólares na semana passada para 55 milhões nesta semana.

Portanto, apesar do cenário ainda não ser dos melhores, há um certo otimismo em relação a economia brasileira, mesmo com alguns produtos pressionando a inflação.

Bitcoin E Criptomoedas

O Bitcoin iniciou a semana (28/09) com todos os indicadores apontando o momento para compra. O destaque vai para os indicadores de média móveis.

No total de 17 indicadores, 16 apontam o momento para compra, enquanto 1 aponta para manutenção e nenhum para venda.

A criptomoeda vem em uma trajetória ascendente novamente. Em menos de cinco dias a sua valorização superou os 5%.

Portanto, por se tratar da principal criptomoeda do mundo, é possível que o Bitcoin vai puxar junto a cotação das demais criptomoedas.

Esse foi o nosso giro econômico da semana. Trazendo expectativas sobre investimentos e cenários futuros. Fique ligado que semana que vem tem mais.