Exchange descentralizada vale a pena?

Exchange descentralizada vale a pena?

Ao desenvolver o Bitcoin, Satoshi Nakamoto queria, de fato, trazer algo totalmente descentralizado para nossas vidas. Sem dúvida, o criador do criptoativo primário sempre almejou uma forma de troca de valor sem intermediários. Ou seja, uma exchange como intermediadora da aquisição de BTC não estava em seus planos. Contudo, ainda há uma grande necessidade por parte dos usuarios de criptoativos por exchanges descentralizadas. Isso se mostra uma realidade quando vemos que a maior parte da negociação dos ativos digitais estão nessas corretoras.

Apesar de ainda haver críticas em sua utilização pelos defensores dos ideais de Satoshi Nakamoto, as exchanges centralizadas não entrarão em extinção tão cedo. Sendo assim, você deve se atentar para a escolha de uma segura. Afinal, para negociar nela você abre mão da custódia do seu fundo. Procure ttrabalhar com exchanges com uma boa reputação no mercado e que esteja presente nas mídias sociais, como a BitcoinToYou.

Mas será mesmo que nunca veremos uma total descentralização ao negociar Bitcoin? Claro que vamos. Para isso já surgiram diversas exchanges descentralizadas no mercado e é sobre elas que falaremos hoje. Você irá entender o conceito e ainda saberá os prós e contras dessas corretoras que não param de aparecer no meio blockchain.

O que é uma exchange descentralizada?

Através dessa exchange, os usuários de criptoativos mantêm consigo seus fundos. Ou seja, não precisam abrir mão da custódia para a corretora e a negociação é realizada diretamente da carteira do usuário. Para que as ordens sejam executadas, o investidor precisa assiná-las com sua chave. Logo após, os contratos inteligentes da DEX se encarregam do restante da operação, as exchanges descentralizadas operam em um blockchain, geralmente o do Ethereum.

Além disso, a tributação e confisco regulatório é mais difícil de acontecer nessas negociações. Esse ponto deve ser observado pelos usuários de DEX, pois pode acarretar problemas governamentais. Por outro lado, essa funcionalidade é boa, pois há países que restringem a negociação de determinados criptoativos com base em suas leis e regulações.

Prós

  • Custódia total do usuário;
  • Privacidade;
  • Segurança da informação aprimorada;
  • Não possui ponto central de falha;
  • Não exige KYC.

Contras

  • Falta de liquidez;
  • Funcionalidades complicadas;
  • Escalabilidade, a maioria está no blockchain do Ethereum. Sendo assim, apresentam os mesmos problemas que a altcoin nessa área;
  • Não possuem compatibilidade com dinheiro fiduciário.

 

Conclusão

 

Sem dúvida, ainda há muita coisa a ser melhorada no ecossistema de uma exchange descentralizada para que elas possam superar suas concorrentes. Contudo, há diversas empresas sérias trabalhando para desenvolver esse mercado e trazer mais descentralização para o meio blockchain. Sendo assim, a BitcoinToYou não poderia ficar de fora. Estamos preparando algo nessa área para vocês. Fiquem atentos aos nossos veículos de comunicação.